sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Paulo Miklos ensina o que é ser rock and roll

Postado em ,   with  6 comments     Edit
Paulo Miklos, cantor do Titãs, está de parabéns por ter defendido os interesses da população brasileira em um show em Cuiabá. Depois da banda executar a música "Desordem", um grupelho de reacinhas ensaiava um "Fora Dilma".

Miklos, numa atitude rock and roll, pediu encarecidamente para não xingarem a Presidenta. "Vamos manter a ordem democrática!", disse aos coxinhas, que, tudo indica, não sabem que xingar político é incompatível com a democracia.


Cartum de Cesar Andrade



"Lutamos por isso, democracia acima de tudo!", argumentou. O cantor estranhou o fato da população brasileira já não se lembrar que batalhou muito para poder ficar calada quando corruptos lhe roubam.


Em breve, o clássico disco da banda, "Cabeça de Dinossauro", ganhará uma versão moderna. Posto aqui um trecho do hit "Estado Violência" adaptado ao novo tempo:


Estado de decência
Deixem-me defender
Estado de decência
Deixem-me sambar
Estado de decência
Deixem-me unir
Estado de decência
Deixem-me LACRAR! (13x)


Arte de Cesar Andrade
Capa atualizada do "Cabeça de Dinossauro"

Quando ouvir os Titãs cantando "filho da puta, bandidos, corruptos, ladrões!!", saiba que eles estão falando a juízes de futebol, mantendo, assim, a ordem democrática.

6 comentários: